Da Irlanda para o Mundo! Apresentamos a O’Hara’s!

O’Hara’s surge como uma cerveja artesanal tradicional com espaço para a inovação.

Quem bebe as receitas de uma cervejeira irlandesa como a O’Hara’s pode imaginar que a sua história remonta ao século XVIII. Poderá estar, no entanto, um pouco enganado. Esta produtora de cerveja artesanal do Condado de Carlow – para os menos orientados, como eu, situa-se no sudeste irlandês – é uma prova viva de que a tradição e a inovação caminham lado a lado desde 1996.

O seu nome provém do fundador, Seamus O’Hara, que abriu as portas deste negócio há 25 anos e pode orgulhar-se de um feito que poucos conseguiram alcançar. Em dois estilos que representam com orgulho a história cervejeira da Irlanda, a O’Hara’s é referência para milhares de reproduções pelo mundo de Dry Stout e Irish Red Ale. Não é pouca coisa.

Tanto a O’Haras’s Irish Stout como a O’Hara’s Irish Red servem de parâmetro para os respectivos estilos no Beer Judge Certification Program (BJCP), espécie de guião para produtores, estudiosos e, é claro, juízes de festivais de cerveja artesanal. Não é exagero dizer que beber uma destas cervejas é uma experiência (quase) académica. E, como saberá, a vida é uma aprendizagem constante.

Em 2020, na do Dia de São Patrício, os nossos cervejeiros da Nortada alinharam-se com a malta da O’Hara’s para uma receita colaborativa. Assim nasceu a Irish Gig, uma Dry Stout com avelã e especiarias, que fez parte do desafio #12meses12cervejas realizado pela Nortada nesse mesmo ano.

Os litros da Irish Gig já abasteceram muitos copos e hoje, infelizmente, só nos restam boas memórias e garrafas vazias. Felizmente, os estudos com a O’Hara’s – das tradicionais receitas irlandesas ao frescor juvenil de uma New England IPA – estão à distância de um clique.

 

Jornalista e Beer Sommelier Eduardo Zobaran

Publicado

Abril 13, 2021

Tags

Partilhar